Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Entretenimento Notícias Notícias em destaque Pandemia Salvador SAÚDE

Festas privadas no período do Carnaval podem ser proibidas, afirma Rui Costa

O governador Rui Costa (PT) afirmou, nesta terça-feira (11), que se os números de pessoas contaminadas com Covid-19 seguir crescendo na Bahia haverá uma maior restrição, até mesmo proibição para qualquer tipo de evento, e isso poderá incluir as festas privadas no período do Carnaval.

“Hoje, qualquer festa, seja a título de casamento, pré-carnaval, seja o título que ela receba, ela está limitada ao acesso apenas de vacinados e também a três mil pessoas. Ontem, eu anunciei e vou reiterar hoje que se esse número continuar crescendo de contaminados e de internados, esse número [de pessoas em eventos] será reduzido, eventualmente chegando a zero a proibição total de qualquer encontro comemorativo”, disse Rui.

“Espero que todos possam contribuir para que as coisas melhorem nos próximos dias. Mas o que vai acontecer no mês de fevereiro depende do comportamento da doença até lá. Havendo uma piora do quadro, haverá uma maior restrição até a proibição para qualquer número de pessoas se reunindo”, completou o gestor, que também fez uma publicação no Twitter falando sobre o assunto.

Reprodução / Twitter

Leia também: Abrape afirma que cancelar eventos controlados é uma decisão precipitada

Rui Costa decidiu, após reunião realizada no fim da manhã de segunda-feira, reduzir para até 3 mil o número máximo de pessoas em eventos em todo o território baiano, incluindo estádios de futebol. O novo decreto foi publicado na edição desta terça-feira (11) do Diário Oficial do Estado (DOE) e substitui o antigo, que permitia até 5 mil pessoas em eventos e teria validade até o dia 14 de janeiro.

De acordo com o governador, dois parâmetros foram determinantes para a decisão. “Estamos lidando com uma situação de pré-colapso nas emergências municipais, UPAs, postos de saúde e nas emergências dos hospitais estaduais, assim como uma verdadeira explosão do número de casos ativos. Estamos lidando com essa pandemia desde março de 2020 e, com a experiência desse tempo, ficou comprovado que toda vez que se restringe o contato, restringimos o contágio. Esperamos que essa medida sirva de alerta também para quem organiza eventos, que passem a exigir o atestado de vacinação com maior rigor”, afirmou.

Foto: Fernando Vivas / Gov-BA

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143