Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Pandemia SAÚDE

Fiocruz identifica subvariante da Ômicron em três estados brasileiros

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) identificou os primeiros casos da subvariante BA.2, da Ômicron, no Brasil. São dois casos no estado de São Paulo, dois no Rio de Janeiro, na capital fluminense, e um em Santa Catarina, totalizando cinco registros no país.

Conforme dados da Rede de Vigilância Genômica da Fundação Oswaldo Cruz (Genomahcov/Fiocruz), em São Paulo já havia uma amostra sequenciada que apontava o subtipo no estado em dezembro de 2021. O outro caso foi registrado em janeiro deste ano, em uma amostra sequenciada.

No Rio de Janeiro, o Laboratório de Vírus Respiratório e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) confirmou a identificação de outro caso. Segundo o órgão, a amostra sequenciada é referente a um caso da capital fluminense.

Já em Santa Catarina, foi identificado um caso em Florianópolis.

Este novo subtipo não gera uma assinatura específica em testes de laboratórios, evento chamado de falha no alvo do gene S, e pode parecer como outras variantes de coronavírus na primeira vista, algo que fez a subvariante ser conhecida como “a variante disfarçada” ou “furtiva”.

A BA.2 já foi identificada em alguns países, e tem ganhado força na Índia e na Dinamarca. Na Dinamarca, a BA.2 agora responde por cerca de metade de todos os novos casos de Covid-19, de acordo com uma declaração recente do Instituto Statens Serum do país. O diretor do Centro Nacional de Controle de Doenças da Índia, Dr. Sujeet Kumar Singh, disse que a BA.2 se tornou a cepa dominante lá.

Foto: Peter Ilicciev/Fiocruz

Tags:

Leia também