Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias em destaque Política

Flávio Bolsonaro é denunciado pelo Ministério Público do RJ por organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) foi denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) à Justiça na noite desta terça feira, junto com o ex-assessor Fabrício Queiroz e mais 15 investigados por organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e apropriação indébita no esquema das “rachadinhas”. A denúncia foi ajuizada em 19 de outubro e encaminhada nesta terça-feira ao desembargador responsável pelo processo no Tribunal de Justiça do Rio, sendo referente a passagem de Flavio na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ), como deputado estadual.  

No texto apresentado, o MP-RJ amarra várias informações que já foram apresentadas ao decorrer da investigação, que teve início a partir de um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), por supostos atos ilícitos desde julho de 2018. As suspeitam são de que Flávio tenha supostamente se apropriado do dinheiro público da remuneração de seus assessores e, depois, praticado a lavagem desses recursos por meio da organização criminosa, onde Queiroz operava, a mando de Flávio, um esquema de “rachadinha”. Ou seja, ele recolheria a maior parte dos salários dos colegas de gabinete, para repassá-lo ao senador.

LEIA MAIS:

Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, é preso nesta quinta-feira

Flávio Bolsonaro usou R$ 86,7 mil em dinheiro vivo na compra de salas comerciais, diz MP-RJ

STJ nega pedido de Flávio Bolsonaro para anular decisões das “rachadinhas”

Foto: Cristiano Mariz

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X