Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Pandemia SAÚDE

Fundo Russo pede 48h para decidir se vai liberar Sputnik ao Brasil

Em reunião com os governadores do Consórcio Nordeste, o Fundo Russo Krill Dmitriev pediu, na quarta-feira (21), um prazo de 48 horas para decidir se vai mesmo enviar as vacinas Sputnik V ao Brasil.

Na terça (20), o Consórcio Nordeste já havia anunciado a previsão de chegada de 1 milhão e 145 mil doses para a próxima semana, no dia 28. Contudo, na reunião, os russos informaram aos governadores que precisam pensar mais sobre o assunto.

Segundo o consórcio, a justificativa é que o Ministério da Saúde tem demonstrado que não vai incluir a Sputnik no Programa Nacional de Imunização (PNI). Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que tanto a vacina russa quanto a indiana Covaxin não devem estar no PNI, porque o país já garantiu 600 milhões de doses de outras vacinas contra a Covid-19.

Queiroga lembrou ainda que as duas vacinas enfrentam dificuldades na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No dia 4 de junho, a Anvisa liberou as vacinas para uso emergencial, mediante uma série de restrições. Entre elas, somente adultos saudáveis podem ser vacinados com os imunizantes.

No caso da Sputnik V, a Anvisa autorizou que estados importassem um quantitativo para vacinar no máximo 1% de sua população.

Foto: Divulgação/Sputinik V

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143