Digite sua busca

 

 

Bahia Polícia Política

Geddel Vieira Lima deixa presídio em Salvador para cumprir prisão domiciliar

O ex-ministro Geddel Vieira Lima acaba de deixar o Complexo da Mata Escura para cumprir prisão domiciliar. A soltura foi possível após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e determinação da 2° vara de execuções penais de Salvador.

Geddel foi condenado pela Segunda Turma do STF a 14 anos e 10 meses de reclusão e 106 dias-multa, em regime inicial fechado, pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa e foi liberado após o STF alegar agravamento do estado geral de saúde, com risco real de morte reconhecido.

O advogado de defesa, Gamil Föppel, estava na penitenciária Lemos de Brito desde cedo aguardando o alvará de soltura e os procedimentos legais para a liberação de Geddel. A tornozeleira eletrônica foi colocado no ex-ministro e a liberação ocorreu após o alvará ser expedido.

De acordo com o Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização, Nestor Duarte, a soltura de Geddel só pôde ser concretizada após decisão da Dr. Angélica, da 2° vara de execuções penais.

“Eu não posso soltar ou prender ninguém, eu recebo ordens judiciais encaminhando ou evoluindo a situação do preso”, declarou Duarte. “Eu não posso soltar por uma nota de jornal”, completou.

A Federação Brasileira dos Direitos Humanos acompanhou, juntamente com a imprensa, a saída do ex-ministro da prisão que deve cumprir a pena em um apartamento no chame-chame.

Veja o vídeo gravado pela reportagem da Rádio Sociedade:

Foto/Vídeo: Adriana Planzo

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X