Digite sua busca

 

 

Bahia Brasil Notícias Notícias em destaque Pandemia SAÚDE

Governador critica fato de Sputnik ser produzida no Brasil, mas sofrer para iniciar aplicação no país

A chegada da vacina contra a Covid-19 Sputnik V no Brasil parece estar cada vez mais distante. Apesar de ter sido anunciado o embarque das doses em território brasileiro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou na quarta-feira (23) que o contrato da pasta para a compra dos imunizantes deve ser rescindido, assim como ocorrerá com a indiana Covaxin. Para ele, o país já tem doses suficientes para imunizar sua população.

Em entrevista à Rádio Sociedade, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou que os nove governadores do Consórcio Nordeste precisaram fazer uma carta oficial para o ministro para perguntar “se a opinião era pessoal ou se seria uma posição oficial do ministério”. “O Fundo Russo perguntou se o Brasil quer ou não a vacina. São várias exigências da Anvisa. Estão aguardando posição do ministério”, declarou.

O petista ainda informou que a vacina russa está sendo produzida no Brasil, na União Química, e que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) homologou o laboratório e autorizou a produção no Brasil. Além disso, a Anvisa autorizou que o laboratório exportasse a vacina. “O resto do mundo pode tomar, só quem não pode tomar é o Brasil? Se não presta para o brasileiro, não devia prestar para o resto do mundo (…) coisa que só acontece no Brasil de hoje”, reclamou.

Foto: Rádio Sociedade

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143