Digite sua busca

 

 

Bahia Bahia Destaque Entrevistas Notícias Notícias em destaque Política Programas Rádio Sociedade Salvador

“Isso é reflexo da realidade da nossa advocacia”, avalia Daniela Borges sobre vitória nas eleições da OAB-BA

Primeira presidente eleita pela Ordem dos Advogados do Brasil, seção Bahia (OAB-BA), em sessão histórica, a advogada Daniela Borges iniciará o seu mandato a partir do dia 1° de janeiro de 2022.

Em entrevista ao programa Sociedade Urgente, da Rádio Sociedade da Bahia, na manhã desta sexta-feira (26), a mestra em Direito Tributário, analisou o cenário mais aberto ao público feminino e a importância do estado neste processo de evolução.

“Isso é reflexo da realidade da nossa advocacia hoje, porque as mulheres já são mais da metade dos inscritos na OAB-BA, e reflexo também da luta na Bahia, pois antes de ser obrigatória no Brasil, a Bahia já era paridade de gênero, estamos vendo os frutos disso”, analisa Borges.

Vencedora pela chapa ‘União pela Advocacia’, Daniela terá como vice a também advogada, Christianne Gurgel, Esmeralda Oliveira, como secretária geral, Ubirajara Ávila,  secretária geral adjunto, e Hermes Hilarião, na função de diretor tesoureiro.

Presidente da Comissão Nacional da Mulher e conselheira federal, Daniela está na OAB-BA desde 2013 e já atuou como conselheira seccional e diretora tesoureira.

Dúvida por parte da população, os cargos da OAB-BA não são remunerados. Os cargos eleitos, além dos 97 conselheiros realizarão um trabalho voluntário.

Repúdio a ataque

Demonstrando apoio a sua adversária na disputa pelo pleito, na primeira eleição com candidatas do sexo feminino em 90 anos de, a advogada também comentou o ataque sofrido pela atual vice-presidente da organização Ana Patrícia Dantas Leão.

“Eu lamento profundamente. É um ato que merece repúdio e isso é muito importante nos pautarmos pela civilidade nas relações, ainda mais em um contexto de OAB-BA, repudiando qualquer tipo de ofensa que tenha sido feito a ela. Nós estávamos como adversárias, mas isso não significa ausência de respeito e solidariedade”, ressalta. 

Segunda colocada na corrida eleitoral, Leão foi vítima de um ataque em sua casa, no bairro do Imbuí, em Salvador, onde recebeu um carro de som, tocando dizeres ofensivos e xingamentos, além de um buquê de flores com um bilhete, com mais xingamentos.   

Tags: