Digite sua busca

 

 

Notícias

Itabuna: Aulas na rede particular retornam, mas alguns pais ainda temem Covid-19

As aulas na rede particular em Itabuna, no sul da Bahia, retornaram no mês de julho, após decreto da prefeitura publicado no Diário Oficial do Estado (DOE). O retorno acontece no formato híbrido, ou seja, parte presencial e parte online.

Antes, diversas reuniões foram realizadas entre representantes das escolas e o departamento de vigilância a saúde, onde foram apresentados os protocolos sanitários que devem ser seguidos pelas unidades de ensino. Segundo a secretaria municipal de educação, Janaína Araújo, diretores receberam requerimentos solicitando as visitas dos fiscais da vigilância sanitária nas unidades de ensino, onde vem sendo analisado se estão preparados para retorno às atividades. As visitas acontecem até o mês de agosto e o retorno às salas de aula é facultativo aos pais.

“O que nós estamos fazendo nesse momento é: criando uma equipe de observação para esses espaços escolares junto com o grupo que trabalha na vigilância sanitária do nosso município, assim as escolas não são obrigadas a abrirem, deixo isso bastante claro, é facultado as escolas abrirem ou não, como também é facultado as famílias encaminharem seus filhos ou não nesse momento. Por isso, as escolas particulares que fizerem a opção pelo retorno, de forma semipresencial, em formato híbrido, elas deverão também ofertar às famílias a possibilidade da continuidade do ensino a distância, que seria o ensino remoto”, afirmou a Secretária de Educação Municipal, Janaína Araújo.

Uma das escolas a retornar logo no início das aulas em Itabuna foi Geórgia, que tem ensino infantil a educação fundamental, e os primeiros a retornar foram os alunos da educação infantil, logo após visita de fiscais da vigilância sanitária.

Neste período, as aulas acontecem somente pela tarde, com horário de entrada e saída escalonado por turma. Entre as adaptações, estão instalações de pias no ambiente externo, marcação de distanciamento das cadeiras, cantina desativada, disponibilização de álcool em gel, aferição de temperatura na entrada da escola.

Nesta semana , acontece o retorno dos alunos do ensino fundamental. Lilian Sousa, que é servidora pública e tem uma filha de 13 anos que cursa no oitavo ano do ensino fundamental, irá optar pelas aulas remotas para filha, mesmo sabendo todas adaptações foram feitas na unidade de ensino. “Eu optei pelo não retorno às aulas presenciais por questão de segurança, ainda não me sinto a vontade de deixar e expor a minha filha assim”, opinou.

*Com informações de Silmara Sousa de Itabuna para a Rádio Sociedade da Bahia.

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143