Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Notícias em destaque Salvador SAÚDE

Jovem denuncia unidade de saúde no Pernambués e afirma não ter recebido dose da vacina contra Covid-19

A vacinação contra Covid-19 tem se tornado um dos eventos mais importantes da população. Nas redes sociais, o dia da imunização costuma ser compartilhado pelas pessoas como um momento cercado de muita alegria.

Para Ronaldo Nunes, de 21 anos, o dia da aplicação da 1ª dose ficou marcado pela incerteza de ter sido de fato vacinado. Desde então, ele e sua família vem buscando ajuda de especialistas para comprovar a denúncia.

Em entrevista à Rádio Sociedade nesta manhã (30), o jovem relatou que chegou ao Centro Social Urbano de Pernambués por volta de 13h40, do dia 18 de agosto e que enfrentou uma fila de aproximadamente cinco horas para ser vacinado.

Durante a espera, Ronaldo disse ter acompanhado inúmeras reclamações sobre o atendimento e a proibição de fotos e imagens da aplicação. Desconfiado, ele declarou ter decidido filmar escondido o momento da vacinação.

Imagem: Divulgação

Quando enfim chegou a sua vez, ele conta que chegou a questionar a vacinadora se a dose foi aplicada, visto não ter sentido a introdução do líquido.

Já em casa e após analisar as imagens com sua mãe, ambos chegaram à conclusão que não havia conteúdo na seringa.

Ainda de acordo com Ronaldo, ao retornar ao posto de saúde e divulgar as imagens da aplicação, foi informado pelos servidores que “o vídeo é muito rápido e que não dava para ver direito e disse que os jovens só se preocupam mais em tirar selfies e não prestam atenção no que o profissional de saúde fala”.

“Eu vim aqui no posto e a moça que estava aqui disse que só com exame para dizer se eu tomei ou não”, contou.

O jovem diz que teme não conseguir comprovar se tomou ou não a dose da vacina contra o novo coronavírus e informou não ter condições de pagar o exame sorológico para confirmar a presença de anticorpos no organismo.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que após análise do vídeo, foi possível detectar a presença de conteúdo líquido translucido no interior da seringa, concluindo que movimento da mão da vacinadora indica que o líquido foi injetado e destacou que o volume aplicado da vacina Pfizer é de apenas 0,3mL.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143