Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque

Lira critica Maia por dificuldades criadas no Orçamento 2021

O presidente da Câmara Federal, Arthur Lira (PP-AL), usou sua conta no Twitter para alfinetar o seu antecessor, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que segundo ele, tem feito críticas “injustas e oportunistas” ao Orçamento de 2021 aprovado pelo Congresso.

“Agora depois de aprovado com amplo acordo que incluiu o governo, as críticas são injustas e oportunistas, cabendo ao governo propor soluções que atendam às demandas acordadas durante a votação, respeitando todos os limites legais e o teto de gastos”, disparou.

Lira também postou que o seu antecessor dificultou a aprovação do orçamento por ‘compromissos políticos’.

“O orçamento desse ano só foi aprovado depois da eleição dos novos presidentes da Câmara e do Senado, justamente pelas dificuldades criadas pela gestão do meu antecessor e os seus compromissos políticos”, disse.

Desde a aprovação do atual orçamento, o deputado Maia tem emitido críticas a diversos pontos do texto, e após ser alfinetado pelo atual presidente da Câmara, ele disparou em tom sarcástico chamando Lira de humorista.

“O presidente da Casa virou humorista. Aliás, defender a sanção do orçamento de 2021 só pode ser uma piada.”
Completou:
“ORÇAMENTO CRIATIVO OU FURA TETO? Vamos ver se eu entendi. Essa emenda coloca fora do teto o Programa do Bem e o Ponampe, de aproximadamente 16 bilhões, para poder sancionar a emenda de relator de 16 bilhões. É ou não é um orçamento criativo?”

O presidente Jair Bolsonaro tem até esta quinta-feira (22) para sancionar o Orçamento de 2021. De um lado há a pressão do Congresso para a sanção integral do Orçamento. Do outro há a recomendação da equipe econômica que pede que parte do texto seja vetado, para evitar qualquer descumprimento das regras fiscais, o que colocaria o presidente Jair Bolsonaro passível de cometer crime de responsabilidade, podendo responder processo de impeachment.

Foto: Reprodução

Tags: