Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque Política

Lira x Maia: quem é o melhor articulador na Câmara Federal?

A eleição para a presidência da Câmara dos Deputados será em 1º de fevereiro de 2021, mas os líderes partidários já estão se articulando para a formação de blocos para eleger o candidato que substituirá Rodrigo Maia (DEM-RJ), no comando do plenário da Casa no triênio de 2021/2023. Por decisão do STF, Maia não poderá concorrer à reeleição.

Em entrevista à imprensa baiana, o líder nacional do Democratas e prefeito de Salvador, ACM Neto, afirmou que o possível cenário para o pleito é o lançamento da candidatura do DEM no Senado, e apoio a um nome aliado ao seu bloco na Câmara.

“Hoje, a probabilidade grande é de ter candidato no Senado, o que, é claro, nos faria recuar na Câmara [dos deputados]. Qual é o cenário mais provável? É o Democratas ter candidato à presidência do Senado, sendo o Senador Rodrigo Pacheco, e compor em torno de um nome que não seja do partido [DEM] na Câmara dos Deputados”, revelou ACM Neto, presidente da Executiva Nacional dos Democratas.

O não lançamento de uma candidatura própria, não significa isenção na articulação política. De acordo com a apuração do Sociedade Online, o deputado Rodrigo Maia (DEM), articula um plano para evitar que dissidentes abandonem o bloco e apoiem o candidato de Jair Bolsonaro, Arthur Lira (PP-AL). Maia estaria analisando três nomes com possibilidade de agregar votos da oposição e vencer o pleito: Baleia Rossi (MDB-SP), Marcos Pereira (Republicanos-SP) e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). Este último dividiria os votos do partido Progressista, a mesma sigla do deputado Lira.

O grupo liderado por Maia tem 160 deputados federais e é formado por DEM, PSDB, MDB, PSL, PV e Cidadania. Para aumentar o bloco e, consequentemente, agregar mais parlamentares aliados, Rodrigo Maia, se reuniu ontem (15) com dirigentes de partidos da esquerda, em Brasília. O encontro contou com a presença de representantes do PT, PDT, PSB e PC do B.

Arthur Lira, principal adversário do grupo de Maia na corrida pela liderança da Câmara dos Deputados, conta com o apoio do presidente Jair Bolsonaro e 170 parlamentares que formam um bloco com as seguintes siglas: PP, PL, PSD, Avante, Solidariedade, PSC, Pros e Patriota.

De acordo com informações de bastidores, Lira estaria articulando uma aproximação do ex-presidente Lula, para ter o apoio do PT, que conta com 54 deputados na bancada. Em contrapartida ofereceria seu apoio parlamentar em relação a mudança na Lei da Ficha Limpa. Através do seu perfil no Twitter, o aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou: “Movimento que adiciona um falso apoio a mudanças na lei de Ficha Limpa. Não há!”.

Para se eleger ao cargo de presidente da Câmara, o candidato precisa do voto de, no mínimo, 257 do total de 513 deputados federais.

Texto: Rogério Alves
Foto de capa: Luiz Henrique


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143