Digite sua busca

 

 

Bahia Eleições Entrevistas Notícias em destaque Polícia Programas Rádio Sociedade Salvador

“Me desagrada muito o modelo, porque é muito engessado” critica ACM Neto o modelo dos debates

Em entrevista à Rádio Sociedade da Bahia na manhãdesta terça-feira (02), o pré-candidato ao Governo do Estado, ACM Neto (UB), criticou o modelo dos debates. O ex-prefeito de Salvador afirmou que os debates não estão sendo úteis para a população no atual formato.

“Me desagrada muito o modelo, porque é muito engessado. Você participa de um debate que, ao todo, você só tem a possibilidade de falar pouco mais de 10 minutos. Você não consegue explorar o que seu adversário pensa de fato. O que ele pretende dizer de fato. Você fica ali engessado, obrigado a seguir regras que acabam, infelizmente, dando pouco resultado para quem está assistindo. O que eu sugeri é que os veículos de comunicação, caso entendessem possível, se juntassem em pool e organizassem dois debates. Acontece assim nos Estados Unidos. Lá, junta todo mundo: TV, rádio, internet e jornal. Junta todo mundo em dois grandes eventos, e aí, há um debate mais aberto, com mais tempo, e mais franco”, criticou Neto.

Após anunciar que não vai participar do debate de uma emissora de TV, marcado para o próximo domingo (07), o pré-candidato ACM Neto foi bastante criticado. Ele informou que a sua ausência no debate será por conta de sua agenda, onde realiza campanha no interior do Estado.

“Eu tinha duas agendas com, ao todo, dez municípios, marcadas para sábado (06) e domingo (07). Nós chegamos a questionar a possibilidade de um adiamento do debate, o que foi negado porque é uma data nacional da emissora. A gente entende isso e respeita, é claro, o calendário e a agenda da emissora, mas infelizmente é impossível compatibilizar essas datas”, pontuou o pré-candidato.

Neto afirmou que está avaliando a possibilidade de participação em outros debates ao longo de sua campanha.

“Quando eu proponho dois grandes debates em pool é porque aí você já separa, com antecedência, duas datas para fazer aquele evento, além de atender a um número maior de emissoras”, disse o ex-prefeito.

Ainda de acordo com Neto, não dá pra fazer debate no formato da TV e que no Brasil não tem havido utilidade. Ele destacou também que nacionalmente, os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Messias Bolsonaro (PL) não confirmaram presença nos debates, alegando que seria por conta do modelo do debate e por não conseguir conciliar com a agenda.

“Não dá para fazer nesse formato. O sujeito pergunta uma coisa ali em 30 segundos, depois tem um minuto pra resposta e 30 segundos para a réplica. Infelizmente, no Brasil, não tem havido utilidade. Veja, por exemplo, que nacionalmente os dois principais candidatos, Lula e Bolsonaro, ainda não confirmaram presença nos debates porque não conseguiram definir esse modelo ideal de debate e conciliar com a agenda”, destacou Neto.

Foto: Anderson de Almeida / Rádio Sociedade

Tags:

Leia também