Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Pandemia SAÚDE

Ministério da Saúde inicia envio de doses para pessoas com mais de 60 anos

Com uma nova distribuição de vacinas Covid-19, o Ministério da Saúde inicia o envio de doses para reforçar a imunização de pessoas com mais de 60 anos. Serão destinados 785 mil imunizantes somente para esse grupo nos próximos dias.

Outras 3,1 milhões serão enviadas para o reforço da vacinação dos profissionais da saúde que trabalham na linha de frente do combate à pandemia. O Ministério da Saúde ainda vai distribuir 2,4 milhões de doses da Astrazeneca para a segunda dose de população, por faixa etária.

Ao todo, nesta distribuição, o Ministério manda 6,4 milhões de vacinas para todos os estados e Distrito Federal. Nessa pauta, são distribuídas 2,4 milhões de Astrazeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e 3,9 milhões de Pfizer/ Biontech.

Os detalhes e o quantitativo por unidade Federativa estão no 55º Informe Técnico.

Reforço na vacinação

Na terça-feira (28), o Ministério da Saúde anunciou a dose de reforço para pessoas acima de 60 anos devido ao elevado risco de complicações e óbitos pela doença. A decisão foi amplamente discutida por vários especialistas na Câmara Técnica Assessora de Imunização Covid-19 (CTAI) e considerou o aumento da resposta imune do organismo depois da aplicação de uma nova dose, principalmente na população mais vulnerável aos sintomas mais graves da doença.

A aplicação da dose de reforço deverá ser administrada 6 meses após a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única), independente do imunizante aplicado. Também foi recomendado uma dose adicional aos indivíduos com alto grau de imunossupressão.

As vacinas a serem utilizadas para a dose de reforço e para a dose adicional deverão ser, preferencialmente, da plataforma de RNA mensageiro (Pfizer/Wyeth) ou, de maneira alternativa, vacina de vetor viral (Janssen ou Astrazeneca).

Profissionais da Saúde

Os trabalhadores da Saúde que atuam na linha de frente do combate à pandemia também receberão uma dose extra da vacina. A nova etapa da imunização também deve ser realizada preferencialmente com a vacina da Pfizer. O grupo deverá receber a nova dose seis meses após o profissional ter completado o ciclo vacinal.

Foto: Myke Sena/MS

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143