Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Política

Ex-deputado Roberto Jefferson é preso pela PF

O ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) foi preso preventivamente pela Polícia Federal (PF), devido a suposta participação em uma organização criminosa digital montada para ataques à democracia, na manhã desta sexta-feira (13). A ação foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

De acordo com o jornal O Globo, o pedido de prisão partiu da PF, que detectou a atuação de Jefferson em uma espécie de milícia digital que tem feito ataques aos ministros do Supremo e às instituições. A investigação faz parte do novo inquérito aberto por ordem de Moraes após o arquivamento do inquérito dos atos antidemocráticos, para apurar uma organização criminosa digital.

Além da prisão, Moraes determinou busca e apreensão: “Desde já, autorizo o acesso a mídias de armazenamento (inclusive celulares, HDs, pen drives apreendidos, materiais armazenados em nuvem), apreendendo-se ou copiando-se os arquivos daqueles julgados úteis para esclarecimento dos fatos sob investigação”.

Nas redes sociais, o presidente do PTB publicou que a PF estaria em endereços de pessoas ligadas a ele. “A Polícia Federal foi a casa de minha ex-mulher, mãe de meus filhos, com ordem de prisão contra mim e busca e apreensão. Vamos ver de onde parte essa canalhice”. A mensagem foi divulgada pela filha de Jefferson, Cristhiane Brasil.

O advogado de Jefferson, Luiz Gustavo Pereira, divulgou uma nota. “O que a gente sabe é que é um mandado emitido pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, relativo a um inquérito novo, aberto no fim de julho, sobre milícias digitais. Ainda estamos nos inteirando dos fatos, te retorno mais tarde, quando tiver mais dados”.

Aliado ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o ex-deputado, que já foi preso anteriormente por sua condenação no mensalão, tem veiculado com frequência vídeos com ataques aos ministros do Supremo.

Em um desses vídeos mais recentes, Jefferson ameaça a não realização de eleições no próximo ano caso não seja aprovado o voto impresso, que foi derrotado na Câmara dos Deputados.

Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143