Digite sua busca

 

 

Brasil Justiça Notícias Notícias em destaque Política

MP abre investigação criminal sobre contrato de compra da Covaxin

A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu uma investigação criminal sobre as negociações envolvendo a aquisição da vacina indiana contra a Covid-19, Covaxin. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (30), logo depois de um “superpedido” de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A informação é do portal G1.

As negociações envolvendo a aquisição da Covaxin são alvos do Ministério Público Federal e da CPI da Covid. O imunizante é o mais caro negociado pelo governo federal até agora. O contrato foi firmado entre o Ministério da Saúde e a Precisa Medicamentos, empresa que serviu como ponte entre o governo brasileiro e o laboratório que produz a vacina, o Bharat Biotech. A empresa é a única intermediária que não possui vínculo com a indústria de vacinas.

A abertura da investigação criminal atendeu a um pedido da procuradora Luciana Loureiro, após os irmãos Miranda relataram à CPI da Covid irregularidades no processo de compra do imunizante. Para a procuradora, não há justificativa para as inconsistências na negociação “a não ser atender a interesses divorciados do interesse público”.

A dose foi negociada a 15 dólares, preço superior ao da negociação de outras vacinas no mercado internacional, a exemplo da vacina da Pfizer.

Foto: Waldemir Barreto/Ag. Senado

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143