Digite sua busca

 

 

Bahia Notícias Notícias em destaque Polícia Salvador

Novo advogado diz que patroa que agrediu babá tem ‘pavio curtíssimo’

O novo advogado de Melina Esteves França, patroa acusada de agredir uma babá e várias funcionárias no Imbuí, diz que a cliente sofre de transtorno de personalidade boderline. O defensor Marcelo Cunha afirmou que Melina tem “pavio curtíssimo”. Segundo ele, que assumiu o caso há quatro dias, as agressões cometidas por Melina foram fruto da “proteção materna”.

“Melina tem um transtorno psicológico. Ela não consegue se controlar. Ela tem um pavio curtíssimo. Qualquer afronta, qualquer estrago, qualquer outra coisa, ela transforma como se fosse o fim do mundo”, disse.

O advogado afirmou ainda que Raiana Ribeiro, a babá que pulou do terceiro andar, teria agredido uma das filhas de Melina e, por isso, além do transtorno psicológico, a cliente dele teria cometido a lesão corporal.

“Ah, doutor Marcelo, mas isso justifica uma agressão? Eu estou somando as duas situações, vou repetir: a proteção materna, qualquer mãe faria igual ou pior, não estou aqui justificando; e, segundo, a intensidade”, disse.

Sobre os vídeos que mostram as agressões contra a babá Raiana, o advogado defendeu que não houve espancamento e sim lesão corporal.

“Espancamento é uma palavra muito pesada. O espancamento através de uma lesão corporal, seja ela leve, grave ou gravíssima, é feito através de uma análise de um laudo pericial, que é o laudo do exame de corpo de delito. Então, essa questão de uma lesão grave, uma lesão exacerbada, gravíssima, eu não posso me manifestar até porque o vídeo não mostra isso. Não vejo sangue, eu vejo agressões. Ou seja, lesão corporal”, pontuou.

Além disso, Cunha relatou que outras babás teriam maltratado as trigêmeas filhas de Melina, e vídeos gravados mostrariam as supostas agressões. “Eu acredito que o instinto materno, eu acho que qualquer mãe não aceitaria tal tipo de conduta. E de forma de proteger a sua prole tomaria uma atitude drástica. Isso é uma consequência”, disse.

Doze mulheres já prestaram queixa contra Melina à Polícia Civil. As agressões à 12ª vítima, uma idosa de 61 anos, foram registradas em julho deste ano na Delegacia Especial de Atendimento ao Idoso (Deat). Agora são três unidades policiais que investigam a conduta da ex-patroa – além da Deat, foram registradas ocorrências na 9ª Delegacia (Boca do Rio) e na 12ª Delegacia (Itapuã).

Boderline

O transtorno de personalidade boderline é caracterizado por instabilidade nos relacionamentos, com flutuações extremas de humor e impulsividade. O diagnóstico é feito por avaliação clínica de um profissional como psicólogo ou psiquiatra.

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143