Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque Salvador Trânsito

Ônibus elétricos passarão por testes em Salvador durante o mês de setembro

Dois ônibus elétricos irão circular pelas ruas de Salvador, operando em linhas regulares do sistema e atendendo os usuários do transporte coletivo da cidade a partir do próximo dia 14 deste mês. A iniciativa é a primeira ação que será realizada em alusão ao Mês da Mobilidade, comemorado em setembro e dedicado a debater estratégias que podem melhorar o deslocamento das pessoas nos centros urbanos.

Os ônibus foram apresentados durante evento na manhã desta quinta-feira (2), na Estação do BRT defronte ao Big Bompreço, na Avenida ACM, com as presenças do prefeito Bruno Reis, do embaixador do Reino Unido, Peter Wilson, do secretário de Mobilidade, Fabrizzio Müller, e da secretária de Sustentabilidade e Resiliência, Edna França. Durante 30 dias, os veículos passarão por diversos testes com o objetivo de verificar a viabilidade e o desempenho diante dos desafios da cidade, como topografia, demanda de usuários, distâncias e dinâmica do trânsito.

O prefeito destacou a necessidade de Salvador cada vez mais adotar medidas em prol do meio ambiente. Um dos passos nesse sentido é justamente destinar esforços e recursos para ações que promovam redução de emissão de gás carbônico, a exemplo do uso de coletivos que não utilizem combustíveis fósseis.

Bruno Reis acrescentou que, mesmo com o setor de transporte público de Salvador enfrentando uma crise financeira, atenuada pela pandemia da Covid-19, a gestão municipal está disposta a investir. “Os ônibus elétricos, embora sejam mais caros que os convencionais, possuem manutenção mecânica mais barata. Estamos discutindo com os empresários sobre como vamos fechar essa equação.”

O prefeito declarou, ainda, que com a primeira etapa do BRT já concluída (entre o Parque da Cidade e a região do Shopping da Bahia) e com o terceiro trecho em fase avançada de obras (a partir do Parque da Cidade até o Posto Namorados, na Pituba), cuja previsão para entrega é fevereiro de 2022, a Prefeitura poderá iniciar a operação do sistema. Caso seja viável, os ônibus elétricos poderão ser incorporados ao modal.

Testagem – Os dois veículos elétricos irão rodar em linhas operadas pela concessionária OTTrans, responsável pela região do miolo da cidade – os trajetos de cobertura vão desde a Avenida Paralela até a BR-324.

“Após os testes, teremos uma visão melhor de como este tipo de veículo se comporta diante dos desafios e da dinâmica da cidade. A Prefeitura tem empregado esforços no sentido de viabilizar modelos deste tipo para a operação do BRT, como uma solução para diminuir as emissões de gases poluentes, uma vez que o setor de transporte é responsável por 65% de todas as emissões em Salvador”, pontuou o secretário de Mobilidade, Fabrizzio Muller.

Benefícios – De acordo com a BYD, empresa especializada em energia limpa, cada ônibus elétrico rodando em média 6 mil km por mês deixa de emitir 125 toneladas de gás carbônico (CO2) por ano, o que corresponde ao plantio de 897 árvores no período.

Os ônibus elétricos, além de não emitir poluentes no ar, também são muito mais silenciosos, o que beneficia a saúde, o ambiente e o clima. Aliado a isso, esses veículos permitem mais economia com abastecimento, uma vez que um dos principais fatores que oneram o sistema ainda é o valor do ICMS sobre o óleo diesel.

“Temos um grande desejo de trazer para o transporte da capital baiana a eletromobilidade, modelo que já é uma realidade nos grandes centros urbanos fora do país, e que traz benefícios tanto para a saúde da população, quanto maior conforto para os usuários”, acrescentou Muller.

Zero Carbono – Ainda na manhã desta quinta-feira (2), a Prefeitura e o governo britânico firmaram parceria para a campanha Race to Resilience (Corrida para a Resiliência), com o objetivo de realizar trocas de experiências nas áreas de assistência social, sustentabilidade, mobilidade, desenvolvimento econômico, educação e tecnologia.

Salvador está entre as cidades comprometidas em reduzir as emissões de gases de efeito estufa de modo a limitar o aquecimento global à meta ambiciosa estabelecida no Acordo de Paris. Para isso, a capital baiana elaborou o seu Plano de Ação Climática e se comprometeu em zerar as emissões na cidade até 2049.

Ações como essa colocam Salvador como referência global nesse campo, com projetos, programas e ações voltadas para diminuição das emissões dos gases de efeito estufa, como mobilidades mais limpas e sustentável, geração de energias renováveis e gestão sustentável de resíduos sólidos.

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143