Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Notícias em destaque Polícia Salvador

Operação Hidra cumpre mandados de prisão contra grupo de empresários; dívidas tributárias chegam a 75 milhões

Ação liderada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) e pelas secretarias estaduais da Fazenda e da Segurança Pública, executou na manhã desta quarta-feira (14), oito mandatos e 19 de busca e apreensão em Salvador, Camaçari, Feira de Santana e São Gonçalo dos Campos, na Bahia, e no município de Itajaí, em Santa Catarina, contra organização criminosa acusada de acumular R$ 75 milhões em dívidas tributárias junto ao fisco baiano. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Salvador.

A operação batizada como Hidra tem como alvo das investigações, entidades do comércio atacadista de alimentos e pescados, cuja identidade ainda é mantida em segredo, que utilizavam “laranjas” para realizar simulações sucessivas nos contratos sociais, compras em nomes de terceiros, além das acusações de constituição de empresas apenas para emitir notas fiscais frias, entre outras fraudes, para evasão de receita e sonegação fiscal.

Agentes da Polícia Civil, Militar e MP-BA iniciaram ação conjunta para cumprimento dos mandados por volta das 6h30, em edifícios residenciais localizados nos bairros do Contorno e Candeal, em Salvador, e na região litorânea de Camaçari. Durante a operação, um dos envolvidos na organização foi preso em Praia do Forte, na Linha Verde e conduzido para capital para prestar depoimento.

Operação Hidra – Foto: Alberto Maraux|SSP-BA

Segundo o Ministério Público, as empresas passaram por fiscalizações que resultaram na lavratura de autos de infração em razão de prática de sonegação fiscal. Na medida em que as empresas devedoras tiveram suas atividades paralisadas, surgiram outras que deram continuidade aos negócios, com as mesmas práticas delituosas.

Ainda de acordo com a força-tarefa, o grupo familiar já constituiu mais de 15 empresas e atuaram como sócios ocultos nos empreendimentos comerciais, utilizando familiares, empregados e terceiros para expandir os negócios. Com a receita da sonegação, os empresários adquiriram automóveis e apartamentos de luxo, imóveis, lanchas, motos aquáticas.

Foto: Alberto Maraux|SSP-BA

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X