Digite sua busca

 

 

Bahia Notícias Notícias em destaque Polícia

MP-BA pede que pai de menina morta em Caraíva seja afastado da filha mais nova

O Ministério Público da Bahia requereu nesta sexta-feira (17) que a Justiça determine, em decisão liminar, o afastamento de Sebastian Ricardo Gatti, pai de Nayra Gatti, menina que foi assassinada no distrito de Caraíva, em Porto Seguro, da filha mais nova, de nove anos. A informação foi confirmada para o Sociedade Online.

Segundo o MP-BA, o pedido é feito com base no relatório do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), que apontou “vulnerabilidade social das irmãs em face da negligência do pai e incapacidade da mãe para o cuidado dos filhos”. Não foram, contudo, especificados os critérios para que essa medida fosse tomada.

Segundo a bibliotecária, Valéria Cardoso, amiga da família que foi entrevistada pelo Sociedade Online, a mãe de Nayra sofre de esquizofrenia e está internada em outro país.

Ainda de acordo com o MP-BA, as circunstâncias da morte da jovem estão sendo apuradas pela Polícia Civil, que deve encaminhar o inquérito policial com o resultado das investigações ao MP, assim que concluído.

Nayra Gatti ficou desaparecida durante 24 horas após ser levada, durante um apagão na cidade, pelo autor do crime. Até o momento, a suspeita é de que ela também foi vítima de estupro. A menina só foi encontrada no dia seguinte, já sem vida. O caso aconteceu na última sexta-feira (10).

Confira a nota completa:

“O Ministério Público estadual requereu hoje, dia 17, à Justiça que determine, em decisão liminar, a suspensão do poder familiar dos pais da irmã da garota que teria sido vítima de estupro e homicídio no último dia 14 de dezembro no Distrito de Caraíva, em Porto Seguro. Foi requerida também, como medida de proteção, a determinação de acolhimento institucional da criança.

O pedido se baseia em relatório do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) que apontou vulnerabilidade social das irmãs em face da negligência do pai e incapacidade da mãe para o cuidado das filhas.

As circunstâncias da morte da jovem estão sendo apuradas pela Polícia Civil, que deve encaminhar o inquérito policial com o resultado das investigações ao MP, assim que concluído”.

Foto: Arquivo pessoal

Leia mais:

Nayra Gatti: Quem era a vítima e o que pensa o pai da menina

Tags:

Leia também