Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque Polícia Salvador

Perícia contratada por família de PM morto na Barra faz simulação do caso

Na tarde desta terça-feira (13) ocorreu a reprodução simulada da morte de Wesley Góes. A perícia particular foi contratada pela família da vítima, com o apoio da Associação dos Policiais Militares do Estado da Bahia (Aspra). A equipe formado por cinco peritos vai definir a distância entre a tropa do Bope e Wesley, além da trajetória dos disparos.

O advogado da família, Dinoermeson Tiago, que acompanha a reprodução simulada. “As testemunhas, também policiais militares, foram ouvidos, participei de todas oitivas. Eles foram unânimes em afirmar que Wesley não atirou contra os policiais do Bope nem contra ninguém”, afirmou o advogado.

O perito técnico explicou a dinâmica dos trabalhos. “Nosso trabalho tem por objetivo produzir provas e apontar responsabilidades, se houverem. Nosso laudo trará a verdade dos fatos e deve ser concluído em 15 dias”, afirmou o perito chefe Eduardo Llanos.

O coordenador geral da Aspra, soldado Prisco, e demais representantes da categoria querem o afastamento dos oficiais que participaram da operação, enquanto o fato estiver sendo apurado, e investigação exclusiva do MPE. “O afastamento dos envolvidos procedimento de praxe no âmbito da PM. Por que não fizeram no caso Wesley?”, afirmou o parlamentar.

Entenda o caso

Caso Farol da Barra: “Foram utilizadas outras alternativas” diz o posicionamento da PM sobre a morte do soldado

Morre PM que teve surto psicótico no Farol da Barra

PM ultrapassa barreira de proteção e faz disparos para o alto no Farol da Barra

Foto: Divulgação/ Aspra

Tags:

Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143