Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Polícia

Polícia Federal cumpre mandados contra grupo que fraudava Previdência; valor supera R$ 4 milhões

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (7), a Operação Teia de Aranha, que visa desarticular um grupo que fraudava benefícios previdenciários na Bahia. O valor do prejuízo das fraudes supera a ordem de 4 milhões de reais. A operação é realizada conjuntamente com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

De acordo com informações, o grupo atuava ao menos, desde 2018, e manipulava perícias médicas em trocas de vantagens financeiras indevidas. O objetivo era ativar ou manter ativos benefícios previdenciários fraudados, na maior parte dos casos, auxílio-doença.

As investigações da PF descobriram a existência de uma rede criminosa de despachantes/intermediários especializados na execução da fraude em desfavor do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, bem como no direcionamento de perícias-médicas. Esses intermediários contavam com o auxílio de servidores do próprio INSS e de um médico-perito para a consecução dos atos ilícitos.

Em Salvador, Camaçari e Candeias estão sendo cumpridas 17 medidas judiciais, sendo três mandados de prisão preventiva, 10 mandados de busca, uma medida de recolhimento domiciliar, além de três afastamentos de função pública dos servidores envolvidos.

Até o momento, cerca de 80 benefícios previdenciários estão sendo avaliados, os números devem aumentar com o prosseguimento das investigações. Os indiciados responderão por diversos crimes que juntos podem chegar a mais de 50 anos de prisão.

Foto: Reprodução

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X