Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Notícias em destaque SAÚDE Serviço

Prefeitura de Ilhéus intensifica ações da campanha ‘Março Lilás’ na rede de saúde

Em Ilhéus, o mês de março tem sido de intensificação de ações da campanha ‘Março Lilás’, dedicada à prevenção e combate ao câncer de colo de útero. A campanha orienta o público feminino sobre os cuidados redobrados com a saúde.

Desde o início do mês o município ampliou a oferta da coleta de Papanicolau, exame preventivo, nos postos de saúde do município. Outras atividades também são realizadas na cidade, durante a campanha.

No último sábado (12), além da coleta, centenas de mulheres realizaram exames laboratoriais, nas unidades Euler Ázaro, Sarah Kubitschek e Hernani Sá.

“Por determinação do prefeito Mário Alexandre, as nossas equipes intensificam as ações para facilitar o acesso da população aos serviços públicos de saúde do município. A campanha Março Lilás soma-se às várias atividades desenvolvidas para estimular as mulheres a realizarem exames de mama e de colo do útero, com a finalidade de diagnosticar precocemente a doença e iniciar o tratamento imediato”, frisou André Cezário, titular da Sesau.

Segundo a Secretaria de Saúde Municipal, as ações facilitam o acesso da população aos serviços públicos de saúde e estimula as mulheres a realizarem exames de mama e de colo do útero. O objetivo é diagnosticar precocemente a doença e iniciar o tratamento imediato.

A Prefeitura oferece o exame conforme o horário de funcionamento de cada unidade de Saúde. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer do colo do útero está associado à infecção persistente por subtipos do Papilomavírus Humano (HPV).

Esse tipo de câncer é o terceiro mais frequente na população feminina, sendo uma das maiores causas de morte pela doença entre as mulheres no mundo. Daí a importância da prevenção.

Prevenção

O fortalecimento da prevenção ao câncer de colo uterino é uma das metas principais da saúde pública. Hoje é a terceira neoplasia maligna que mais mata mulheres no Brasil. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), instituto federal vinculado ao Ministério da Saúde para promoção de políticas públicas, ações e controle do câncer no país, o Brasil deve registrar 16.710 novos casos de câncer de colo do útero no triênio 2020/2022.

Também chamado de câncer cervical, o câncer do colo do útero é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano – HPV, os chamados de oncogênicos. A infecção genital por esses vírus é muito frequente e na maioria das vezes não causa doença. São sexualmente transmissíveis e podem causar lesões na vagina, colo do útero, pênis e ânus.

Em alguns casos, ocorrem alterações celulares que podem evoluir para o câncer. Essas alterações são descobertas facilmente no exame preventivo – conhecido também como Papanicolau – e são curáveis na maioria dos casos. Por isso, é importante a realização periódica do exame preventivo.

Com informações de Silmara Sousa, correspondente da Rádio Sociedade em Itabuna.

Foto: Reprodução / Rede Sul Bahia

Tags:

Leia também