Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Notícias em destaque SAÚDE

Prefeitura de Itabuna alerta a população sobre aumento de notificações de dengue

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, alerta a população de Itabuna sobre o aumento considerável de notificações de casos de dengue no município. De janeiro até a sexta-feira passada, dia 8, foram notificados 440 casos, dos quais 291 confirmados.

O quadro reflete a elevação de casos novos com sintomas da doença, causada pelo mosquito Aedes aegypti que têm progredido nas últimas três semanas. Por isso, a cidade alcançou o alerta laranja.

A população é chamada a redobrar os cuidados a fim de evitar um risco de epidemia da dengue na cidade, adverte a Secretaria Municipal de Saúde. O mosquito transmissor da dengue, também transmite outras arboviroses, a exemplo da chikungunya, em que há 47% dos casos notificados.

A secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar, alerta para a necessidade de a população se sensibilizar quanto aos cuidados.

“Temos agido para evitar uma epidemia no município, mas sem o apoio essa situação pode se agravar. É preciso que todos fiquem atentos aos possíveis focos de dengue, bem como, aos sintomas como febre, dor no corpo, náusea e vômitos. A orientação é procurar uma unidade de saúde e solicitar o exame de testagem da dengue” afirmou a titular da Saúde.

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Maristella Antunes, o alerta laranja é preocupante visto que municípios vizinhos, a exemplo de Coaraci, Itajuípe, Floresta Azul e Santa Cruz da Vitória, já se encontram sob alerta vermelho, o que pode aumentar a incidência em Itabuna para onde convergem centenas de pessoas diariamente.

O Departamento de Vigilância em Saúde se reuniu com diretores da Média e Alta Complexidade, Regulação e Atenção Primária para traçar um plano de contingência contra a dengue. “Vamos também nos reunir com todos setores da Vigilância em Saúde para criar uma força tarefa de fiscalização”, informou.

O paciente que apresentar os sintomas característicos deve procurar um posto de saúde ou unidade para atendimento médico, onde o profissional solicitará o exame para constatação da dengue. O material é coletado no laboratório da Vigilância Epidemiológica no anexo ao antigo Sesp. Depois enviado ao Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), em Salvador, para confirmação.

Na última semana, também foi ministrada uma capacitação Sos Agentes Combate às Endemias (ACE) para a execução do Levantamento do Índice Amostral do Aedes aegypti (LIA), nova sigla que substitui o LIRAa. Agora, a coleta domiciliar de informações sobre focos, conta com outra metodologia, acontecerá semanalmente e em localidades em que há maior incidência de casos.

O último LIRAa, realizado por semestre, aconteceu em novembro do ano passado, tendo apontado melhora significativa com a atuação dos ACEs, com a redução dos índices de 8,2% para 3,4% o índice no ano de 2021.

A Divisão de Endemias ressalta que é preciso sensibilização da população para que os Agentes Combate às Endemias possam atuar nos domicílios. Por isso, as comunidades e condomínios residenciais devem acolher os agentes, e ainda, atuarem na prevenção da proliferação do mosquito tampando e limpando ralos, caixas d’água e lixeiras e evitando o acúmulo de água em vasos de plantas, lixos e calhas, cobrindo piscinas, cisternas e reservatórios, além de outros cuidados.

Para denúncias pode ser acionado o Disk Dengue no telefone (73) 3612-8324 ou ainda no Instagram: @endemiasemfoco.

Com informações de Silmara Sousa, correspondente da Rádio Sociedade em Itabuna.

Foto: Divulgação / Prefeitura de Itabuna

Tags:

Leia também