Digite sua busca

 

 

Brasil Eleições Notícias Notícias em destaque Política

Presidente do Senado diz que não vê indícios de fraude nas eleições e defende urna eletrônica

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou, na noite de domingo (5), não ver indícios de que houve fraude nas eleições e defendeu o sistema de votos por meio da urna eletrônica, ideias diferentes das pregadas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que, inclusive, garantiu que não aceitará eventual revés nas eleições de 2022 caso não haja voto impresso.

“Não identifico indício algum de fraude nos resultados eleitorais do Brasil. Portanto, essa é uma opinião que tenho, que o sistema eleitoral deveria continuar pelo sistema eletrônico”, disse em entrevista à CNN Brasil, e completou: “No entanto, como presidente do Senado, devo permitir que as divergências possam coabitar e discutir um resultado que seja eventualmente diferente daquilo que eu prego ou penso”.

Pacheco ainda disse que considera que a PEC não será aprovada no Congresso por conta da rejeição dos partidos políticos. “O prenúncio de que todos ou a maioria do partidos, estão unidos e reunidos nessa tendência, de confiança no sistema eleitoral, a tendência de que a proposta seja rechaçada”, disse.

A Câmara dos Deputados analisa uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que pode restaurar as cédulas de papel nas eleições brasileiras. De autoria da deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF), a proposta determina a exigência de impressão de cédulas em papel nas eleições, plebiscitos e referendos no Brasil. De acordo com o texto, as cédulas poderão ser conferidas pelo eleitor e deverão ser depositadas em urnas indevassáveis de forma automática e sem contato manual, para fins de auditoria.

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143