Digite sua busca

 

 

Bahia Entrevistas Notícias Notícias em destaque

Projeto Casarões: Mais de 1.600 imóveis já foram vistoriados pela Codesal, em Salvador

Durante o período de inverno, as fortes chuvas causam preocupação por conta dos riscos de deslizamentos de terra e desabamentos de imóveis. Em Salvador, a Defesa Civil de Salvador (Codesal), iniciou o Projeto Casarões busca identificar riscos de maneira prévia e preservar patrimônio histórico e cultural.

Desde o início do programa, mais de 1.600 casarões já foram vistoriados e receberam dados geográficos. Do total, 129 encontram-se em risco muito alto; 235, alto; 800, médio; 391, baixo e 117 sem risco.

Em entrevista ao programa Balanço Geral na manhã de hoje (12), o diretor-geral da Codesal, Sésthenes Macêdo, informou que existe uma atuação maior nas áreas mais afetadas e que possuem alarmes de sinalização.

“Rigorosamente, neste período, são as áreas que a Codesal se debruça com maior atenção, juntamente, trazendo algum problema que por ventura possa acontecer. Desta forma, realizamos uma série de tratativas na perspectiva da prevenção: capacitamos moradores das áreas, formamos núcleos comunitários de proteção à defesa Civil, dentre outros” disse.

De acordo com o diretor, este ano não houve desabamentos que ocasionou vítima fatal.  Em tempo, ele ressalta sobre a importância de evitar o descarte do lixo próximo a encostas e em canais, além de construção de casas em locais indevidos, já que são uma das principais causas que ocasionam os desabamentos.

Sobre a relação da Codesal com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural do Estado da Bahia (IPAC) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Sósthenes explicou sobre como funciona o processo de tombamento dos imóveis.

“O IPHAN, tem a responsabilidade e tutela de cobrar se o imóvel é particular ou privado. Quem deve fazer a reforma e manutenção efetivamente é a proprietária. A Codesal tem como missão salvar vidas e por este motivo solicitamos a liberação para realização da demolição (…) Mas, no olhar da Codesal, a perspectiva é de afastar o risco se possível em definitivo”, informa.

Ainda de segundo ele, em maio de 2021 foi o mês que menos choveu nos últimos 29 anos, o que facilitou para a diminuição no número de casos. Ao todo, a capital baiana possui 210 geomantas, além das vistorias e encostas. Em caso de denúncias e ocorrências, ligar para o 159.

Foto: Codesal

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143