Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Polícia

Reconhecimento facial completa dois anos e se adapta à pandemia

Mesmo com um ano tomado pela pandemia da Covid-19 (novo Coronavírus), que tornou obrigatório o uso de máscaras pelas ruas, o sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública (SSP) chegou ao seu segundo ano de funcionamento, na última sexta-feira (18), registrando a marca de 199 suspeitos flagrados.

Para se adaptar ao ‘novo normal’, a ferramenta adequou as fórmulas matemáticas utilizadas na captação dos pontos focais de cada rosto, através das câmeras instaladas em pontos estratégicos da capital no intuito de facilitar ainda mais a captura dos procurados pela justiça.

“O uso do dispositivo continua o mesmo, sem nenhuma modificação. Apenas ajustamos a concentração do algorítimo para as áreas cobertas pelas máscaras de proteção – entre o nariz e a testa – e continuamos, sem nenhum problema, identificando os suspeitos”, contou o diretor de operações em exercício da Superintendência de Telecomunicações, tenente-coronel Neildo Bezerra de Freitas Filho.

Desde a adequação, realizada em abril deste ano, as câmeras da SSP flagraram sete foragidos da Justiça. A última prisão realizada pela ferramenta aconteceu no início do mês de dezembro em um dos pontos monitorados pela polícia onde, após apontar 97% de semelhança, um homem que usava máscara e possuía ordem judicial expedida pela comarca da cidade de Santa Terezinha pela prática de roubos, foi abordado e conduzido até a Central de Flagrantes.

O emprego da tecnologia de ponta na polícia da Bahia capturou, somente em 2020, 89 foragidos. “Prevemos a expansão da nossa tecnologia para toda a capital e para outros municípios do interior, fortalecendo ainda mais a segurança do nosso estado”, concluiu Freitas Filho.

Foto: Vitor Barreto