Digite sua busca

 

 

Brasil Notícias Notícias em destaque Pandemia Política SAÚDE

Representante comercial confirma pedido de propina por parte do governo federal

O policial militar e representante comercial Luiz Paulo Dominguetti confirmou no Senado, em meio à CPI da Covid, que o ex-diretor do Ministério da Saúde, Roberto Dias, pediu propina de US$ 1 por dose de vacina. A declaração foi dada nesta quinta-feira (1º).

Dominguetti tinha se apresentado como representante da Davati Medical Supply, empresa responsável por ser a intermediária na venda da vacina AstraZeneca, e denunciou um suposto esquema de propina no governo em uma entrevista publicada ao jornal Folha de S. Paulo.

O depoente explicou que a primeira proposta de vacina era de US$ 3,50, a menor do mercado. A Davati estava ofertando 400 milhões de doses. Dentro desse valor, US$ 1 por vacina seria repassado de propina ao governo federal.

“A gente sempre tentou colocar uma oferta comercial justa ao Ministério, mas nunca buscamos facilidade por parte do Roberto Dias. Ele sempre colocou como condição amargurar a vacina, se não nem seria comprada. Eu não tinha interesse em seguir com as negociações daquele tipo e encerrei as conversas”, disse Dominguetti na sessão da comissão.

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143