Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Educação Notícias em destaque Salvador

Retomada das aulas presenciais dividem opinião e especialista indica plano de contingência

Para os pais e responsáveis que trabalham o dia inteiro e têm filhos em idade escolar, o turno integral de ensino se tornou uma solução.

O período costuma ser dedicado às atividades extraclasse, o que segundo especialistas, contribui para formação do estudante, melhora o rendimento escolar, além propiciar o interesse para diferentes áreas do conhecimento.

Para falar sobre a modalidade e a retomada das aulas 100% presenciais, a Rádio Sociedade entrevistou nesta terça-feira (28), a psicopedagoga e coordenadora pedagógica do Cândido Portinari, Micheline Orsi.

Na ocasião, a psicopedagoga destacou a importância dos protocolos de biossegurança contra Covid-19 tanto nas escolas da rede privada como das públicas.

“É preciso ser feito um plano de ação para segurança de todos, onde a gente possa garantir a saúde das nossas crianças e nossos profissionais”, acrescentou.

Durante a entrevista, Micheline esclareceu que a instituição não pode determinar o retorno dos estudantes às salas de aulas.

“Precisa ser uma opção da família. Ela precisa está se sentindo segura. Existe os dois lados: existe as famílias que optam que a criança volte para escola, porque tem uma necessidade específica, porque já estão vacinadas, porque precisam voltar às suas rotinas de trabalho e existem as famílias que mesmo vacinadas são grupo de risco e a gente sabe que a vacina não protege 100%. Então eu acho que isso deve ser um critério de segurança e confiança de cada família. A escola não tem que obrigar a criança voltar”, explicou.

Ainda de acordo com Orsi, a segurança dos alunos e colaboradores devem ser priorizadas neste processo de retomada, reforçando que as unidades escolares que não possuem condições estrutura física para receber este público não deveriam estar funcionando.

“Eu acho que o secretário de Educação precisa ver um plano de contingência. Assim como a gente tem uma fiscalização; as escolas privadas passam por uma fiscalização, eu acho que estas escolas também precisam passar por uma fiscalização, no sentido de ver se realmente existe esta possibilidade de funcionamento. Se existir qualquer risco, qualquer situação que gere para criança ou para o profissional o risco, é preciso repensar”, finalizou a coordenadora.

Foto: Divulgação


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143