Digite sua busca

 

 

Bahia Cidades Notícias Notícias em destaque

Roma diz que “mais de R$ 20 milhões” foram transferidos para cidades baianas atingidas pela chuva

O ministro da Cidadania João Roma, que está em Ilhéus acompanhando a situação das cidades baianas atingidas pelas chuvas, disse que o Governo Federal transferiu mais de R$ 20 milhões para os municípios afetados. Em entrevista à Rádio Sociedade, ele falou sobre as ações que estão sendo feitas na região.

Além do Auxílio Brasil, que começou a ser pago no último dia 10 de dezembro para todos os beneficiários do Bolsa Família, vai começar a ser pago também, de acordo com Roma, “iniciando por essa região dos municípios afetados do extremo sul e no norte de Minas Gerais, o Auxílio Gás”.

“Mas as ações sobre essa questão de calamidade e defesa civil que estão sendo desenvolvidas agora, são da distribuição de alimentos, mantimentos, medicamentos e assistência à população. Hoje, chegam mais noventa médicos que o ministro da Saúde está mandando aqui para a Bahia. Mas as ações são mais estruturais, vinculadas diretamente às administrações municipais. Então, o ministério está além disso, pagando mais R$ 400 por abrigamento, mas isso não vai direto para o indivíduo, vai sim para a administração suprir essas questões para a população”, explicou. “Assim como recursos para a reconstrução de casas que foram destruídas”, continuou.

O ministro disse também que está falando com diversos prefeitos para orientarem as administrações na reconstrução das casas fora das áreas de risco.

“Na reconstrução de estradas destruídas, pontilhões, bueiros e limpeza das cidades, porque quando baixa o nível das águas fica um cenário de destruição, com muitos entulhos em toda cidade. São várias ações, com muito recurso, dá mais de R$ 20 milhões, que já foram transferidos para os municípios, além de todas as ações que estão sendo feitas de maneira direta pelo próprio Exército, com o Batalhão de Engenharia, reconstruindo estradas e pontilhões, com todo o suporte que está sendo desenvolvido pelo Governo Federal em cooperação com os demais órgãos”, detalhou.

Segundo Roma, este primeiro momento é para preservar as vidas.

“Já foram 18 óbitos registrados durante todo esse período de calamidade. Então, a meta número um é preservar as vidas, e, na sequência, seguir com todas essas ações para abrigamento das pessoas, acolher a todas as pessoas desabrigadas, agir de maneira cooperada com os voluntários e as administrações municipais. […] Na sequência, buscar a reconstrução das cidades”, pontuou.

Por fim, o ministro falou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) já determinou também que a Caixa Econômica Federal adiante o FGTS.

“Tem, inclusive, dois caminhões da Caixa Econômica, um está em Medeiros Neto e outro se deslocando para o sul da Bahia para facilitar o atendimento à população. O BNDES também vai abrir novas linhas de crédito, porque para retomar o desenvolvimento vai ser preciso muito investimento. Nós estamos trabalhando em Brasília, junto ao governo Federal para poder abrir novas linhas de financiamento e recursos para a reconstrução de toda a infraestrutura”, concluiu.

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Tags:

Leia também