Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Salvador

Salvador decreta situação de emergência e fecha shoppings contra coronavírus

A prefeitura de Salvador anunciou na tarde desta quarta-feira (18), o decreto de situação de emergência em Salvador em função do coronavírus. A decisão deve sair no diário oficial de hoje (19). Com a medida, a Prefeitura poderá, de forma segura, contratar serviços, comprar insumos e equipamentos de maneira mais ágil, eliminando burocracia, para enfrentar o Covid-19.

Segundo o prefeito ACM Neto, o decreto determinará o fechamento dos shoppings pelo período de 15 dias, contados a partir deste sábado (21), com exceção de clínicas médicas que funcionam dentro desses estabelecimentos.

“Avaliamos a possibilidade de redução da jornada de trabalho dos shoppings, mas entendemos que agora a medida tem que ser mais dura e a decisão é de fechamento completo de todos os shoppings e centros comerciais. Essa medida tem a concordância dos dirigentes desses estabelecimentos e dos lojistas”, anunciou ACM Neto.

O prefeito ressaltou que a fiscalização autuará estabelecimentos que se mantenham abertos durante o decreto. “Percebemos que praticamente todo mundo que fiscalizamos hoje (até o momento da coletiva foram 129 visitas da força-tarefa) está respeitando as determinações e colaborando com a Prefeitura. Mas vamos acompanhar isso com rigor”.

O Mercado Modelo e o Elevador Lacerda, assim como os serviços de atendimento ao cidadão que não sejam essenciais, a exemplo do SIMM e das Prefeituras-Bairro também terão as atividades interrompidas por tempo indeterminado a partir deste sábado. Unidades de saúde e espaços geridos pela Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) seguem funcionando normalmente.

“Se houver pendências de cidadãos nesses órgãos de atendimento com vinculação de prazos, esses prazos também serão suspensos, para que ninguém seja penalizado. Além disso, algumas repartições também terão funcionamento parcial, com a dispensa temporária de colaboradores, e os estagiários estão dispensados de ir ao trabalho”, acrescentou ACM Neto.

Colchões e remédios – O prefeito também anunciou que o Executivo municipal vai comprar e doar colchões, materiais de limpeza e cestas básicas para 47 instituições que cuidam de idosos na cidade. O objetivo é auxiliar essas entidades junto ao público considerado de risco. “Estima-se que dois mil idosos estão abrigados nessas instituições e serão beneficiados com essa medida”, declarou.

A Prefeitura anunciou a compra, em caráter emergencial, dos itens Equipo e Tamiflu – o primeiro é um equipamento que auxilia na infusão de medicamentos e o segundo é um remédio combate sintomas da gripe. “Também estamos ampliando a validade das receitas pelo SUS, que antes tinham prazo de seis meses e agora serão oito meses. Autorizamos também que qualquer pessoa portadora dos documentos necessários podem retirar medicamento de terceiros na rede pública, o que é fundamental para garantir que os mais idosos não saiam de casa”.

Vacinação – Outra medida na área de saúde anunciada é a antecipação, em Salvador, da campanha nacional contra o H1N1 e a Influenza, que começa na próxima segunda-feira (23). A prioridade na vacinação será para idosos acima de 65 anos e trabalhadores da área da saúde.

Outras medidas – Nesta quinta-feira (19) outras medidas serão anunciadas, inclusive em relação às praias, que poderão ser fechadas. “Essas medidas não significam férias. Ou seja, não adianta deixar de ir trabalhar ou estudar para se deslocar à praia. As pessoas devem ficar em casa, se proteger, cuidar da família. Precisamos do apoio de todos”, reforçou o prefeito.

Foto: Max Haack/Secom

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X