Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque

Salvador registra mais de 700 denúncias de poluição sonora neste início de 2021

Entre o dia 1º de janeiro e a manhã desta quinta-feira (7), já foram registrados 741 casos de poluição sonora em Salvador, através do número 156. A informação foi passada pela subcoordenadora de combate à poluição sonora, Márcia Cardim, da Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEMOP), em entrevista ao programa Sociedade Urgente, da Rádio Sociedade.

A gestora afirmou que a fiscalização foi intensificada na capital baiana, mas que a população precisa se conscientizar e respeitar o próximo, para que o problema diminua na cidade.

“Enquanto a sociedade não tiver consciência do momento que estamos vivendo, e respeito ao próximo, por mais equipe que a prefeitura disponibilize para ir às ruas, não vamos conseguir combater poluição sonora em Salvador”, declarou Márcia.

De acordo com Márcia Cardim, no ano de 2020, a Semop registrou 74 mil denúncias de casos de barulho, um número 70% maior em relação ao ano de 2019. As principais ocorrências, no início do ano passado, estavam relacionadas ao volume do som mecânico em residências e barulho de vizinhos. O que contribuiu para esse aumento de registro foi a pandemia da covid-19, que obrigou as pessoas a praticarem o isolamento social. Apesar das denúncias, os fiscais da Prefeitura têm dificuldade de fazer a autuação nas residências, por conta dos impedimentos jurídicos.

“A residência é inviolável e os fiscais só podem entrar com uma ação judicial. Então orientamos que o cidadão, ao fazer a denúncia pelo 156, solicite que um fiscal vá até sua residência para realizar a medição do som. Comprovando que os índices sonoros estão acima do permitido por lei, serão tomadas medidas judiciais cabíveis. Não sanando o incômodo, a justiça provavelmente solicitará que a prefeitura realize a apreensão dos equipamentos sonoros, e obviamente, as multas”, explicou Márcia Cardim.

O volume permitido, entre 7h e 22h é de 70 decibéis, e de 60 decibéis das 22h às 7h, de acordo com a “Lei do Silêncio (Lei Municipal 5.354/98). Quem for autuado por praticar barulho pode ter de pagar uma multa que varia entre R$ 813 e R$ 135 mil, dependendo com os decibéis excedentes. As denúncias podem ser feitas através do Fala Salvador ou pelo telefone 156.

Foto: Reprodução | SEMOP


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143