Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Salvador

Salvador tem 56 bares interditados em duas semanas da reabertura

Após duas semanas da reabertura para atendimento presencial de bares, restaurantes e espaços similares em Salvador, a força-tarefa coordenada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) interditou 61 estabelecimentos ligados ao setor por descumprimentos aos protocolos de funcionamento nesse período de pandemia da Covid-19.

De acordo com balanço divulgado pela Sedur, a fiscalização já determinou o fechamento de 56 bares, três restaurantes e duas lanchonetes desde o dia 10, quando teve início da fase dois da retomada, até domingo (23).

Na lista das localidades com registros de interdições estão: São Marcos (13), Barris (10), Rio Vermelho (7), Barra (6), Imbuí (5), Nazaré (4), Itaigara (2), Rio Sena (2), Nova Constituinte (2), Tancredo Neves (2), Santo Antônio (2), Pituba (2), Ribeira (1), Cabula (1), Sussuarana (1) e Colinas de Periperi (1).

Só de sexta-feira (21) até domingo (23), foram feitas 1.707 vistorias, que resultaram em 15 interdições e seis alvarás cassados. As ações contam com apoio da Guarda Civil Municipal e Polícia Militar.

Vale lembrar que, há um mês, Salvador entrou na primeira fase do plano de retomada das atividades econômicas e sociais, que contemplou a reabertura de shoppings centers e centros comerciais correlatos, lojas de rua acima de 200 metros quadrados, bem como definiu novas regras de capacidade de ocupação aos templos religiosos e eventos em sistema drive-in.

Consequentemente, todos os espaços que reabriram as portas com as fases um e dois têm sido alvos de fiscalização. Contando do dia 24 de julho, quando começou a fase um, até agora, a força-tarefa soma 19.961 vistorias e 76 interdições.

“No geral, os estabelecimentos que fazem parte das duas fases do plano da retomada das atividades têm respondido positivamente, no que diz respeito à obediência dos protocolos. O número de interdições é expressivo, mas, se considerarmos a quantidade de estabelecimentos envolvidos, não há peso”, avalia o titular da Sedur, Sérgio Guanabara.

Foto: Jefferson Peixoto / SECOM

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X