Digite sua busca

 

 

Notícias Podcast

“Se era ruim antes, piorou agora na pandemia”, declarou Olívia Santana sobre os transportes públicos de Salvador

No segundo bloco da sabatina realizada pela Rádio Sociedade, a candidata à prefeitura de Salvador, Olívia Santana (PCdoB), falou sobre as propostas da sua gestão, caso seja eleita ao cargo do executivo municipal, e reforçou em seu discurso os projetos do seu plano de governo.

Na ocasião, a prefeiturável rebateu a crítica sobre a suposta imagem de uma gestora que irá beneficiar apenas alguns segmentos da sociedade, e declarou:

“Toda população negra junta em Salvador tem uma renda que corresponde 47% da renda da população branca da cidade. A gente não pode fazer de conta que isso não existe. Quem está no Nordeste de Amaralina, quem está na Liberdade, quem está [sic] no Subúrbio é principalmente os negros, que estão na pobreza, na miséria, isso é um fato”, disse.

“Eu me proponho em fazer políticas públicas somente para a população negra? Não, eu quero fazer enxergar que há este gargalo (…) eu vou trabalhar para enfrentar o racismo na cidade de Salvador, para gerar oportunidades iguais. Eu quero que negros e brancos se encontrem em Salvador”, acrescentou.

Olívia destacou ainda, que durante o horário eleitoral o seu tempo para apresentar as propostas é breve e desigual – “Eu não tenho tempo de televisão, é um verdadeiro latifúndio. Tem tanta coisa que a gente gostaria de dizer, mas não temos a oportunidade”, lamentou.

Entre as temáticas apresentadas, a candidata destacou as ações voltadas para o transporte público coletivo, o advento da tecnologia no âmbito educacional e sobre a retomada econômica do município durante a pandemia do novo coronavírus.

“Eu vou botar de imediato um plano emergencial de retomada da nossa economia. Nós temos em nosso projeto o compromisso de implantar o ‘Cred Salvador’, que é algo que tem animado vários setores, os microempresários que não têm condições, não tem capital de giro e não podem ficar submetidos aos bancos”, argumentou.

Durante a sabatina, a postulante se mostrou contra a postura da atual gestão municipal de reduzir a frota de transportes públicos coletivos e falou: “Se era ruim antes, ficou pior na pandemia. Este transporte não está bom para ninguém (…) nós precisamos ter uma tarifa social, é preciso redistribuir as linhas para lugares que existem vazios de atendimento”.

Questionada sobre a imunização compulsória, Olívia Santana informou ser a favor e que vai lutar para que o povo de Salvador seja um dos primeiros a ser alcançado pela vacina da Covid-19.

“Primeiro lugar a proteção da população, não temos que brigar com a ciência, a gente tem que incorporar a vida na população o que a ciência disponibiliza de melhor”, finalizou.

Confira na íntegra o segundo bloco da sabatina de Olívia Santana:

Texto: Camila Falcão e Elias Pereira
Foto: Reprodução / PC do B

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X