Digite sua busca

 

 

Bahia Entrevistas Notícias em destaque Rádio Sociedade Salvador Serviço

Secretário de Infraestrutura fala sobre ponte Salvador-Itaparica e garante que obra será entregue

A concessionária responsável pelo sistema rodoviário ponte Salvador-Itaparica concluiu mais uma etapa no processo de construção do equipamento. Foram finalizados os estudos geofísicos, que avaliam a morfologia e características do solo da Baía de Todos os Santos.

No final do ano passado já havia sido concluída a batimetria, serviço que mede a profundidade do mar no trajeto em que a ponte será construída.

A ponte Salvador-Itaparica é a maior obra do país e vai modificar a realidade socioeconômica de toda a Bahia. Serão beneficiados diretamente 44 municípios do recôncavo sul, baixo sul e região metropolitana de Salvador.

Cerca de oito mil empregos serão gerados na obra que vai demandar investimentos de aproximadamente R$ 7 bilhões. Esse equipamento vai permitir que baianos e turistas se desloquem pelo estado com mais agilidade e segurança, além de impulsionar o setor de turismo de diversas cidades.

Em entrevista à Rádio Sociedade, o Secretário Estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, que vai falar sobre a ponte Salvador-Itaparica, projeto, andamento e a importância da mesma.

Segundo o secretário Marcus Cavalcanti, o projeto da ponte Salvador-Itaparica começou no governo Jaques Wagner, quando a ideia foi iniciada. Já o vice governador João Leão, tocou o projeto, liderou o processo de licenciamento ambiental no primeiro mandato do governador Rui Costa, logo depois foi transferida para Seinfra.

“Obra de estado envolve parte da Seinfra, que é a parte da infraestrutura, mas tem partes também em outras ações do governo, para permitir que a região de influência da ponte Salvador-Itaparica suporte o crescimento que ela vai ter. Fizemos a licitação, a ponte foi contratada, o consórcio de empresa da China venceu, e começamos aí o problema do descolamento do preço dos insumos, pelo problema da Covid, mas a curtíssimo prazo, pelo aumento da gasolina. É um problema que nós estamos enfrentando em todas as conceções que nós temos no estado da Bahia e estamos enfrentando nas obras também, porque os ajustes são anuais”, pontuou o secretário.

Marcus falou ainda que a obra da ponte Salvador-Itaparica não é uma compra que você vai na loja e paga, é contratado o serviço que é pago ao longo de 35 anos.

“É o mesmo consórcio, eles não querem um aumento do preço. A ponte não é uma compra que você vai na loja compra e paga, não é uma obra pública. A ponte você contrata o serviço e paga ao longo de 35 anos. Qual é a dúvida que tem, a receita que vai ser aferida, tanto da cobrança de pedágio, quanto da participação que o estado faz anualmente, será suficiente para em 35 anos cobrir? Então não é um cálculo de curto prazo”, explicou.

O secretário afirmou que a ponte será entregue sim, pois o processo da ponte foi mantido ativo pelo vice-governador João Leão, que segundo ele fez um belíssimo trabalho, até o estado conseguir ter condições financeiras para tirar a obra do papel.

Foto: Ascom / GOVBA

Tags:

Leia também