Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque

Sem acordo em reunião, rodoviários podem realizar greve na segunda-feira (7)

Após audiência virtual de conciliação realizada nesta sexta-feira (4), os rodoviários afirmaram que deverão realizar uma greve na segunda (7). A reunião foi mediada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT5-BA), às 14h, envolvendo empresas e trabalhadores do setor em questão. O dissídio coletivo vai a julgamento na próxima sexta-feira (11), às 9h30, em sessão que será transmitida no canal do TRT5-BA no YouTube.

Na audiência, a presidente do TRT5-BA, desembargadora Dalila Andrade, ouviu as partes e reiterou a proposta apresentada no último encontro, que se tratou do parcelamento do reajuste de 7,5%, correspondente ao INPC acumulado, em duas vezes, e a manutenção das conquistas anteriores. Com relação à revisão da compensação das horas extras, outro impasse nas negociações, o Tribunal propôs o pagamento de 50% das horas extraordinárias pelas empresas e compensação de 50% pelos trabalhadores.

Em contato com o diretor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários, Daniel Mota, existe a chance de uma desistência. “Se eles quiserem mudar [a decisão], podem mudar até domingo, caso contrário será greve geral”, afirmou ao Sociedade Online.

Nesta sexta, o TRT concedeu o prazo de um dia útil, ou seja, até a próxima segunda-feira (7), para juntada das ações do suscitado, e o prazo de um dia, na terça-feira (8), para os suscitantes se manifestarem. O julgamento do caso foi marcado para a próxima sexta-feira (11). A Justiça autorizou os rodoviários a deflagrarem greve, mantendo 30% do efetivo trabalhando, conforme previsto em lei, caso a reunião desta sexta não tivesse acordo. Antes disso, a categoria já tinha ameaçado paralisar as atividades, contudo, foram impedidos judicialmente.

A audiência contou com a participação da juíza Karine Britto, auxiliar do JC2/Cejusc2, e da procuradora do Trabalho Carla Geovanna Rossi, representante do MPT-BA, bem como as partes com respectivos advogados e representantes dos sindicatos.

Foto: Divulgação/Sindicato dos Rodoviários

Tags:

Leia também