Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque Salvador

Sindicato dos Rodoviários não descarta possibilidade de paralisação nesta quarta (28)

O vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo, não descartou a possibilidade de os ônibus da extinta Concessionária Salvador Norte (CSN) não saírem das garagens na manhã desta quarta-feira (28). Contudo, ele garantiu que a categoria está trabalhando para que não seja preciso acontecer a paralisação.

 “Não é um problema apenas dos rodoviários, é da cidade e de toda população, porque quando nós, rodoviários, vamos protestar acabamos envolvendo toda a população. Quase 120 dias já e nada de pagamento para os trabalhadores”, pontuou, em entrevista para o programa Sociedade Urgente, da Rádio Sociedade, na manhã desta terça-feira (27).

Os trabalhadores aguardam a resolução do acordo que garantirá o complemento das verbas indenizatórias dos operadores da bacia.

Após a assinatura do acordo por parte da presidência do Tribunal Regional do Trabalho -5° Região (TRT-5), no dia 11 de julho, foi dado aos trabalhadores um prazo de cinco dias úteis para o início do pagamento. Mas, devido a entraves entre a Prefeitura Municipal de Salvador, CSN, TRT-5 e a justiça comum, nada foi depositado para os trabalhadores que anseiam pelos seus direitos.

“Esse é um projeto que tramitava tanto na Justiça do Trabalho quanto na Justiça comum. […] o que acontece é que, na semana passada, o Tribunal Regional do Trabalho deu transitado em julgado e deu 48h para que a prefeitura pagasse [os direitos dos rodoviários]”, explicou.

Fábio disse que boa parte dos trabalhadores acreditava que já iriam receber seus direitos. “Só que na esfera política tem que ter essas duas certidões, tanto a do Ministério do Trabalho quanto a da Justiça comum. É preciso agora essa certidão por parte da Justiça comum para que a prefeitura possa pagar. A gente sabe que existe esse trâmite, mas não entendemos porque ainda não foi dada essa certidão. Os trabalhadores não conseguem mais esperar. […] não queria que fosse assim”, pontou.

Primo disse ainda que o prefeito Bruno Reis (DEM) não concorda com o protesto.

Foto: Divulgação / Sindicato dos Rodoviários

Tags:

Leia também


Notice: Undefined index: bg_img_color in /home/rdsoncom/public_html/wp-content/plugins/convertplug/modules/info_bar/functions/functions.php on line 143