Digite sua busca

 

 

Destaque Notícias Notícias em destaque

STJ mantém prisão de ex-presidente do TJ-BA e outros investigados na Faroeste

As prisões preventivas dos réus na ação penal da Operação Faroeste foram estendidas para pelo menos mais 90 dias.

O pedido foi feito pelo Ministério Público Federal e com essa decisão seguem custodiados a ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, o casal de empresários Adailton e Geciane Maturino, o juiz Sérgio Humberto de Quadros Sampaio, o advogado Márcio Duarte e o ex-servidor Antônio Roque do Nascimento Neves.

O ministro Og Fernandes, que proferiu a determinação, afirmou que a defesa dos réus já fez mais de 20 pedidos de revogação da prisão preventiva, mas que a liberdade dos acusados causa perigo à ordem pública e econômica.

Os investigados foram presos por conta do esquema criminoso de venda de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia.

    
 WhatsApp
 Baixe o aplicativo Sociedade Play
X