Digite sua busca

 

 

Notícias em destaque Salvador

Trabalhadoras realizam manifestação por mais empregos para as mulheres no setor da construção

A Associação Mulheres Trabalhadoras em Ação – MTA, realizará amanhã (30), a partir de sete horas da manhã, uma manifestação em frente ao canteiro da obra do metrô de Salvador em Águas Claras, próximo ao posto de gasolina Menor Preço, para reivindicar mais empregos para as mulheres no setor da construção. O protesto contará com a presença de dezenas de mulheres que buscam empregos nas obras de Salvador, mas não encontram oportunidades, devido ao segmento apresentar baixa contratação de trabalhadoras, mesmo com a comprovação de qualificação profissional para preenchimento das vagas.  

De acordo com a presidente da MTA, Kizzy Adriana Santos, o machismo é um dos principais fatores que dificultam a contratação das mulheres no setor da construção, pois apesar de possuírem qualificação profissional para ocupar as vagas em diversas funções, as contratações de homens são majoritárias. “Vivenciamos um cenário em que apesar de existir trabalhadoras qualificadas em diversas áreas, a exemplo de soldadoras, pedreiras, técnicas em edificação, ajudantes, encarregadas, entre outras, quando surgem vagas de trabalho nas obras, é quase inexistente a contratação de mulheres, principalmente para as atividades de campo, o que demonstra o grande preconceito existente no processo de contratação dos empreendimentos”, destaca Kizzy.

Pesquisa realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – Dieese, com dados do PnadC (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) aponta que a proporção de mulheres que no terceiro trimestre de 2021, procuravam colocação no mercado de trabalho há mais de um ano era de 49,9%, ou seja, quase metade das mulheres desempregadas buscava trabalho há mais de um ano, sem encontrar. 

A manifestação tem o objetivo de fortalecer a luta por igualdade de oportunidades no mercado de trabalho e abrir o diálogo com os gestores das obras para formar uma comissão de mulheres que possibilite a contratação de mais trabalhadoras nos empreendimentos. 

Foto: Divulgação

Tags:

Leia também