Digite sua busca

 

 

Bahia Notícias Notícias em destaque Salvador

“Tragédia anunciada”, diz moradora sobre desabamento de parte da ponte de São Tomé de Paripe

A ponte do terminal marítimo de São Tomé de Paripe segue interditada pela Defesa Civil de Salvador (Codesal) após parte do equipamento desabar no último sábado (4). No momento do acidente, pelo menos três pessoas caíram na água e uma delas acabou tendo escoriações leves.

Luís Eduardo foi umas das vítimas e, de acordo com ele, o susto foi muito grande. “A gente estava descarregando a prancha, aí o parceiro ainda brincou: ‘rapaz, a ponte vai cair’. Quando ele acabou de falar, a ponde desceu. Quando a gente foi reparar já estava dentro da água. Com o susto e a pancada não deu para a gente tentar nadar. Outras pessoas tiveram que vim ajudar se não a gente não tinha conseguido”, relatou.

As pessoas que sempre utilizam a ponte – que está com muitas rachaduras, ferro exposto e vários buracos – disseram que a sensação era de tragédia anunciada. “Aqui tem que deixar acontecer para poder tomar providência. Olhando o estado dela dava para perceber que era uma tragédia anunciada. Faltava as autoridades tomar conhecimento, quer dizer, conhecimento já tinham, faltava vim fazer, mas só faz depois que acontece a tragédia”, disse uma moradora.

Morador da Ilha de Maré, Antônio Carlos utiliza os barcos para fazer a travessia. Mas, com a falta do píer, a rotina foi afetada. “As embarcações grandes que são as que têm uma melhor segurança, não tem onde atracar. Então a gente tem que se arriscar e pegar as canoas aí. Se o mar estiver muito agitado não vai ter nem como a gente fazer a travessia. Até porque quando o mar está muito agitado nós não temos como fazer a travessia a não ser com os barcos grandes”, explicou.

O líder comunitário Beto Queiroz, disse que o acidente é uma demonstração do descaso. “Também é a demonstração dos nossos governantes. O descaso com o qual eles tratam. Aqui é um ponto turístico, onde circula milhares de pessoas se dirigindo para Ilha de Maré e outras ilhas, mas é tratado com esse descaso”, disse.

Em nota, a Prefeitura de Salvador informou que o terminal é de responsabilidade do Governo do Estado. Em contrapartida, a Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) disse que a empresa que fará a recuperação do terminal já está contratada e já tem autorização por parte do governo para início das obras, mas aguarda liberação por parte da prefeitura.

Ainda por meio de nota, a prefeitura disse que tem acompanhado a situação do equipamento. De acordo com o comunicado, a empresa deu entrada no processo para a execução das intervenções na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur), no dia 23 de julho de 2021, e que quatro dias depois, no dia 27, documentos foram solicitados mas, até o momento, não foram apresentados pela empresa.

Fotos: Cris Canbui

Tags:

Leia também