Digite sua busca

 

 

Notícias Notícias em destaque

Veja como os políticos reagiram após a decisão de Fachin que anulou os processos contra Lula

Após a publicação da decisão monocrática do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, que anulou nesta segunda-feira (8) todas as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pela Justiça Federal no Paraná relativas às investigações da Operação Lava Jato, vários políticos usaram as redes sociais para opinar sobre o fato.

O presidente da Câmara, deputado federal Artur Lira (PP-RJ), em postagem no Twitter, questionou o motivo da decisão de Fachin. “Minha maior dúvida é se a decisão monocrática foi para absolver Lula ou Moro. Lula pode até merecer. Moro, jamais!”, disse.

O ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ), um dos principais articuladores políticos do governo Bolsonaro, também usou o Twitter para comentar o ocorrido. Ele classificou como “insanidade” a decisão do ministro, e disse que Fachin ameaça à democracia.

“Um ministro do STF tem o poder de simplesmente acabar com anos de julgamentos de três instâncias da Justiça em apenas uma canetada? E falam que Bolsonaro é autoritário? A Constituição não delega a Fachin todo esse poder. É insanidade!!

Completou:

Essa é a prioridade do Brasil, inocentar Lula? […] Fachin foi o ministro que recentemente disse que a democracia está ameaçada. Quem mais ameaça a democracia e o Estado de Direito do que um ministro do STF que se acha dotado de poderes que sequer estão na Constituição?”

O senador Jaques Wagner (PT-BA), que já foi Ministro de Estado nos governo Lula e Dilma, comemorou o parecer do magistrado como um presente de aniversário. “Considero este um grande presente antecipado”.

A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR) adotou um tom mais cauteloso, enquanto aguarda a análise da decisão. Mas aproveitou o momento para questionar a parcialidade do ex-juiz Sérgio Moro que condenou Lula em processos da Operação Lava-Jato.

Foto: Reprodução | Foto: Paulo Pinto | PT

Tags:

Leia também