Digite sua busca

 

 

Bahia Economia Notícias em destaque Salvador Serviço

Via Bahia planeja investir R$ 8 bilhões nas BR 324 e 116

A BR 324 e 116 são as principais vias de conexão da Bahia e do nordeste com o centro-oeste, o sudeste e o sul. É por elas que a produção agrícola do Nordeste, como soja, açúcar e sal são transportados e também é por onde chegam os bens de consumo e alimentos produzidos em outras regiões.

A Concessionária Via Bahia calcula que existam aproximadamente R$ 8 bilhões em investimentos represados para os 680 quilômetros de rodovias administrados por ela. Desde que assumiu a responsabilidade por administrar o trecho da BR-324 entre Salvador e Feira de Santana e da BR-116 de Feira de Santana até a divisa com Minas Gerais, a empresa calcula ter investido R$ 2 bilhões em melhorias nas vias, o que corresponde a mais de 90% da previsão contratual.

Em entrevista à Rádio Sociedade nesta sexta-feira (18), o presidente da Concessionária Via Bahia, José Pedro Guerreiro Bartolomeu, falou sobre os investimentos da empresa nas BR 324 e 116 e sobre ações da Via Bahia.

Segundo o presidente da Via Bahia, a empresa tem uma relação com 27 municípios baianos, e com mais de 5 milhões de pessoas que vivem em torno das rodovias. José Pedro destaca que possui uma relação cordial e aberta com as prefeituras baianas, de tentar sempre trazer contribuições e melhorias.

“Nós atravessamos 27 municípios, são muitas prefeituras, são mais de 5 milhões de pessoas vivendo em torno das rodovias e a nossa relação com as prefeituras é uma relação cordial, aberta, de tentar sempre trazer contribuições e melhorias em função das necessidades que cada prefeitura tem com a rodovia, porque há prefeituras que precisam de passarelas, outras precisam de um trabalho maior nas marginais, ou seja, em função de suas necessidades nós fazemos um trabalho em conjunto na tentativa de trazer essas melhorias para o projeto, que são no final para as prefeituras e para os usuários da rodovia”, explicou José Pedro, presidente da Via Bahia.

Quando perguntado sobre o valor dos pedágios, que na BR 324 custava R$ 2,90, que houve uma questão judicial, tendo uma queda para R$ 2,40. E na BR 116, que a famosa Rio Bahia, que era R$ 5,10, caiu para R$ 4,30, e logo depois ambos voltaram para o valor anterior, na BR 324 voltou a ser R$ 2,90 e na BR 116, voltou a ser R$ 5,10, José Pedro informou que a Via Bahia tem um processo já em discussão com a agência de reclive do contrato, desde 2016, onde houve um atraso da agência na produção desse reclive, que é chamada de revisão quintenal, a empresa teve que entrar em tribunal na arbitragem para ver coincides aquilo que são decliveis que possuem o contrato.

“Nessa altura foi dada uma liminar a Via Bahia que proibia a agência de fazer assistidas da tarifa e aplicação de uma serie penalidades e descontos. O que aconteceu foi que essa liminar caiu a seis meses atrás e agora com uma sentença judicial que nos foi favorável em novembro do ano passado, onde o tribunal reconheceu o descumprimento da agência na produção da revisão quintenal e deu instruções claras para a agência, onde é obrigada o reclive do contrato nos termos das cláusulas que existe no contrato”, pontuou o presidente da Via Bahia, que afirmou não ter tido aumento.

Foto: Reprodução / Google Maps

Tags:

Leia também